Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

gastronomia-billboard

ARainhaNoPalácioDasCorrentesDeAr1.png

 

Olá pessoal, sejam bem-vindos a mais uma opinião. Espero que se encontrem bem nesta época de pandemia, mas queria saber: como é que a pandemia alterou (se alterou) os vossos hábitos de leitura? No meu caso tem sido estranho porque se seria de prever que fosse ler mais ainda, não é isso que tem acontecido, tenho-me forçado a manter o mesmo ritmo e horas de leitura porque não quero ter aquela sensação de estra a ler por “obrigação” em vez de continuar a ser uma das coisas que me dá mais prazer. Estranho?! Bem-vindos ao meu cérebro!!!

O livro de hoje é o terceiro da Saga Millennium de Stieg Larsson: A Rainha no Palácio das Correntes de Ar (título original: LUFTSLOTTET SOM SPRÄNGDES) editado em Portugal pela Dom Quixote. Este é o último livro da saga escrito por Stieg Larsson que morreu antes sequer de ter a noção do sucesso que a sua obra iria alcançar.

Este terceiro livro começa exactamente onde acabou o segundo e com Lisbeth Salander em risco de vida para tentar de alguma forma recuperar dos ferimentos de que foi vítima, esperando-lhe várias semanas de recuperação no hospital sem possibilidade de comunicar com o exterior. Como se isto não fosse suficiente, o pai (também ele bastante ferido) encontra-se no mesmo hospital e com planos de fazer calar todo o testemunho e informações que Lisbeth possa dar à justiça.

 

ARainhaNoPalácioDasCorrentesDeAr2.png

 

 

 

 

aeducaçãodeeleanor1.png

 

Olá pessoal, bem-vindos a mais uma opinião. Como têm passado? Como estão essas leituras? Até agora qual é o vosso livro favorito de 2020? Contem-me tudo! O livro de hoje é um daqueles que passa imenso tempo na nossa lista de desejos e que até está várias vezes em promoção, mas que por qualquer razão tarda em chegar às nossas estantes. Digam-me que não é só comigo que isso acontece…

Finalmente decidi comprá-lo e, mais felizmente ainda, decidi participar no desafio da @chuvadeletras__ e da @randygirlstuff, #chooseforme. Em que é que consiste este desafio?! Então, são sorteados grupos de duas pessoas e cada um escolhe a leitura do seu par. Para o mês de Abril, o meu par sorteado veio directamente do Brasil (as maravilhas da Internet e das redes sociais), @amandasrefuge! Ou seja, a culpa é da Amanda! E ainda bem! Sendo assim, aqui temos “A Educação de Eleanor” (título original: Eleanor Oliphant is completely fine) de Gail Honeyman, editado em Portugal pela Porto Editora.

 

aeducaçãodeeleanor2.png

 

 

 

 

 

 

4HorasPorSemana1.png

 

 

Olá pessoal, preparados para mais uma opinião?! Ready or not, aqui vai (sim eu misturo idiomas à bruta!): “4 Horas por Semana” (título original: The 4-Hour Workweek) de Timothy Ferriss edição portuguesa da Casa das Letras.

Mais uma vez optei por um livro de desenvolvimento pessoal, focado no trabalho, porque parecendo que não, o trabalho faz parte da vida duma pessoa e se puder aprender várias formas de melhorar nesse aspecto, não vejo porque não! Qual é o vosso livro de desenvolvimento pessoal favorito?

 

4HorasPorSemana2.png

 

 

 

 

 

PertoDeCasa1.png

 

 

Olá pessoal, sejam bem-vindos a mais uma opinião. Espero que se encontrem bem e que continuem a aguentar estes dias difíceis que temos tido. Para ajudar, temos livros para ler e para conversarmos sobre eles. Desde que o estado de emergência foi declarado notaram alguma mudança dos vossos hábitos de leitura? Eu, por exemplo, notei algumas mudanças, estranhas até. Porque antes disto tudo, eu gostava de ficar em casa a ler e era o melhor planeamento de fim-de-semana possível. Agora… gosto de ficar a ler na mesma, mas já sinto que tenho que fazer outras coisas (ver séries, anime, filmes, jogar no computador, etc) para que não sinta que a leitura seja já uma obrigação dadas as circunstâncias. Estranho, não é?! Mas, vamos lá então ao que interessa…

“Perto de Casa” (título original: Close to Home) de Cara Hunter, edição portuguesa da Porto Editora. Este livro já me tinha andado a saltar à vista por esse Instagram fora com opiniões muito positivas, falando principalmente (e sem spoilers) da originalidade na forma como a história nos é apresentada. Tudo começa com o desaparecimento de Daisy Mason, enquanto a sua família dava uma festa. Sem grandes pistas por onde começar a investigação o inspector Adam Fawley, embora mantendo todas os cenários em aberto, sabe que na maioria dos casos o criminoso é alguém que a vítima conhece.

 

PertoDeCasa2.png

 

 

 

 

 

BalaSanta1.png

 

Olá pessoal, bom dia a todos. Vamos falar de livros? Já que insistem… vamos a isso! O livro de hoje foi uma oferta fora de época, mas quando se conjuga oferta com livros quem é pode recusar? Depois de ler a sinopse ainda fiquei mais curioso. Sabem que estranhamente, ou talvez não, para mim que não acredito em religião nenhuma (isto dava pano para mangas, se quiserem podemos falar sobre isso nos comentários) a maioria de livros que envolvam o tema de alguma forma, já me deixam curioso. Incoerente?! Welcome to my life!!!

Do autor Luís Miguel Rocha e na edição da Paralelo 40º, temos “Bala Santa”, um título já de si bem sugestivo e com uma capa bem explícita. A história centra-se na tentativa de assassinato a João Paulo II em 1981. Quem sabia o que se iria passar? Quem planeou tudo isto? É o que vamos descobrir ao longo de 500 páginas!

BalaSanta2.png

 

 

 

 

Chalana.jpg

 

 

Olá pessoal, espero que se encontrem bem e em segurança. Vamos falar de coisas boas, vamos falar de livros e hoje trago-vos mais um que foi a última leitura relativa às prendas de Natal. Como é que tem estado a correr o vosso ano em termos de leituras? Estão a ler mais ou menos comparando com o ano anterior?

Temos então “Chalana — A Vida do Génio” escrito por Luís Lapão e editado pela Prime Books. Confesso que de todos os jogadores que passaram pelo meu Benfica, Fernando Chalana é daqueles jogadores que os nossos pais falam, mas que nunca me deu muito interesse de saber mais sobre aquilo que foi e representou para o clube. Ora aqui estava uma bela oportunidade para conhecer aquele a que muitos chamam, tal como o autor, um génio.

 

Chalana1.png

 

 

 

 

 

 

 

ACasaDeBonecas.jpg

 

 

Olá pessoal, mais um dia, mais uma opinião! Não podiam ser só más notícias! Continuamos a falar de mais um livro para o #challengedomes da @chuvadeletras_ e da @fantasy.world97, desta vez da quarta e última semana do desafio. Nesta semana tínhamos de escolher entre Fantasia e Policial. Foi uma escolha fácil, já que adoro policiais. Foi mais difícil escolher qual dos policiais ler entre os muitos que estão aqui em casa.

No entanto, decidi voltar a ler mais um livro de um autor que tenho adorado, do qual já li dois livros, mas que por razões diferentes ainda não consegui dar-lhe 5 estrelas. Por isso parti para esta leitura com o pensamento que à terceira era de vez! Escolhi então “A Casa de Bonecas” (título original: The Doll’s House) de M. J. Arlidge, o terceiro livro da saga da detective Helen Grace, editado em Portugal pela TopSeller.

 

ACasaDeBonecas1.png

 

 

 

 

 

AsPrimeirasQuinzeVidasDeHarryAugust.jpg

 

 

Olá pessoal, prontos para falar sobre livros?! Espero que estejam todos em casa e bem de saúde. Vamos lá… então o livro de hoje foi comprado com o único propósito de ser lido na terceira semana do #challengedomes da @fantasy.world97 e da @chuvadeletras_. Isto porquê?! Porque na terceira semana a escolha seria entre Poesia e Ficção Científica. Eu já expliquei que embora goste de poesia não consigo ler bem, tudo o que seja poesia, para mim, além de ser lido tem que ser interpretado e eu sou muito mau nisso e torna a leitura demasiado frustrante para mim. Por isso, só me restava a ficção científica e este livro tinha uma sinopse muito interessante.

Assim, escolhi “As Primeiras Quinze Vidas de Harry August” (título original: The First Fifteen Lives of Harry August) de Claire North, um dos pseudónimos de Catherine Webb, editado em Portugal pela Saída de Emergência. Este livro conta-nos a história do, nada normal, Harry August que vive a sua vida, morre e depois volta ao dia em que nasceu, com todas as memórias intactas de toda essa sua vida anterior, isto repetido quantas vezes queira Harry.

 

AsPrimeirasQuinzeVidasDeHarryAugust1.png

 

 

 

 

 

AsÚltimasTestemunhas.jpg

 

 

Olá pessoal, espero que se encontrem todos bem. Vamos lá falar de mais uma leitura para o #challengedomes da @chuvadeletras_ e da @fantasy.world97. Nesta segunda semana tínhamos que escolher entre Terror ou Memórias e Testemunhos, eu escolhi a segunda opção. Primeiro porque ainda fugo um bocado de livros de terror, embora já tenha lido um ou dois. Aliás acho que devia ser um género que devia apostar mais um pouco. Sugestões? Qual o vosso escritor de Terror favorito? Segundo, já tinha este livro aqui há demasiado tempo por ler e assim tinha uma razão para voltar a ler esta autora, Prémio Nobel da Literatura, depois de já há demasiado tempo ter lido “As Vozes de Chernobyl”.

Sendo assim, vamos falar de “As Últimas Testemunhas” (título original: Poslednie svideteli) da genial Svetlana Alexievich, editado em Portugal pela Elsinore. Este livro traz-nos os relatos de cem crianças bielorrussas, órfãs que foram afectadas pela invasão alemã à antiga União Soviética, morrendo cerca de 3 milhões de crianças, vivendo 27 mil em orfanatos na Bielorrússia.

 

AsÚltimasTestemunhas1.png

 

 

 

 

 

 

UmAmorDoPassado.jpg

 

 

Olá pessoal, continuam animados apesar de todos os constrangimentos com o coronavírus?! Mantenham a calma, não saiam mais do que o estritamente necessário e respeitem aqueles que como vocês querem fazer as suas compras de forma responsável e sem exageros para que tenhamos recursos para todos. Dito isto, vamos lá falar de livros!

Este mês decidi participar no desafio da @chuvadeletras_ e da @fantasy.world97, o #challengedomes. Este desafio consiste em ler um livro a cada semana durante 4 semanas. Em cada uma dessas semanas, são-nos dados a escolher dois géneros. Nesta primeira semana os dois géneros à nossa escolha eram Romance ou Juvenil. Eu escolhi o primeiro. E porquê? Porque é mais uma desculpa que eu arranjo para um novo livro de Kristin Hannah! E assim foi com “Um Amor do Passado” (título original: “Home Again”) edição Círculo de Leitores

 

UmAmorDoPassado1.png