Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

Lacasadepapel.jpg

 

 

Olá e bem-vindos à estreia do “6a-em-Série”. Como já disse, e embora o título aponte só para séries, este espaço servirá também para falar de filmes e alguns animes. Em relação a algumas séries, irei fazer a minha análise sobre a série toda, outras irei fazer por temporada, conforme eu achar melhor.

Gostava que sempre que fosse postando, comentassem se já viram, se gostaram, e dessem as vossas sugestões sobre filmes/séries/animes idênticos que eu pudesse gostar. Um aviso: de terror, nada, nem livros, nem séries, nem filmes, nada (chamem-me medricas à vontade, eu gosto de dormir descansado e estava farto de ter o Chucky à perna).

Dado o recado, vamos então ao que interessa. Acho que sobre esta série já toda a gente falou, quase toda a gente viu e todos os bloggers que já viram, já deram a sua opinião. Eu, para variar, estou (sou?!) um pouco atrasado.

La Casa de Papel, diz-vos alguma coisa?! Ei, menos barulho, já percebi que conhecem. Pois bem eu devo dizer que ao início tive grande dificuldade em atinar com o espanhol e com as legendas. Eu estou habituado ao inglês e só vou às legendas em caso de não ter percebido uma palavra ou outra. Aqui andei o primeiro episódio todo a patinar ouvia em espanhol, não percebia quase nada, óbvio que quando ia a ler já ia tarde e foi complicado, mas depois comecei a habituar-me aos nuestros hermanos e foi sempre a dar pa… papel!

A série gira em torno dum roubo, que seria (ou será?! Terão de ver a série, é para vosso bem, agradeçam-me no fim!) só o maior da história: Assaltar a Casa da Moeda Espanhola. A recompensa: uns míseros 2400 milhões de Euros.

Todo o enredo está muito bem construído, originalidade em muitos aspectos, desde logo dar nomes de cidades a cada um dos assaltantes, muitos momentos em que tudo parece estar a desabar e está tudo controlado e o contrário também acontece, parece estar tudo calmo e depois quase que o plano vai todo por água abaixo.

Toda a série é feita para que nós estejamos sempre do lado dos assaltantes e essa sensação foi um pouco estranha ao início, confesso! As personagens têm todas características únicas e cada uma delas é importante para o desenrolar do assalto. Todos os assaltantes estão lá por uma razão particular, mas também por outros 2400 milhões de razões, se é que me entendem. Sempre sob o comando do Professor (ou génio): o cérebro por detrás de todo o planeamento do assalto.

 

 

A partir do momento em que começa a invasão à Casa da Moeda Espanhola, começa um jogo de xadrez do mais alto calibre, entre a Polícia e o Gén… o Professor. Suspense, voltas e reviravoltas, esta série teve tudo para mim, adorei!

Em termos de produção, espanhóis do cacete, fizeram um grande trabalho, não foi por acaso que a Netflix decidiu comprar os direitos desta série que já tinha sido exibida em solo espanhol. E ainda bem que o fez e esse é um os méritos desta plataforma que explora tão bem a maravilha que é a Internet (outros, têm blogues onde dão opiniões sobre essas séries deles… Nem sei de quem — de mim, cof cof — é que estou a falar)!

Vamos então falar de personagens e momentos:

 

 

 

Classificação: IMDB (de zero a dez) — 8.7

 

A minha classificação (de zero a dez): 10. Eu sou um mãos-largas, reconheço. Qualquer série que me surpreenda, me mantenha curioso e me obrigue a ver episódios a fio, vai estar sempre muito perto da nota máxima. O único senão, não teve nada a ver como a série acabou, mas falamos disso já a seguir.

 

Expectativas para a próxima temporada: Depois da forma como acabou a série, o que eu mais esperava é não ter expectativa nenhuma. Para mim não havia mais temporadas nenhumas, a história acabou como devia ser, ponto final. Vão arranjar algum sentido para a continuação?! Sim, claro que sim. Mas faz sentido?! Não, para mim não! Eu vou ver?! De certeza.

Espero que tenham gostado desta estreia do “6a-em série”, comentem aqui ou nas minhas redes sociais! Sintam-se à vontade e até à próxima!

 

 

 

De: Mim

Para: Cristina Ferreira

 

Cristina Ferreira.jpg

 

 

Olá Dona Cristina Ferreira, gostava de ser mais um a dar-lhe os parabéns pelo novo rumo que decidiu dar à sua carreira, por isso, aqui estão eles: os meus parabéns!

Agora gostava que não se importasse, mas preferia tratá-la por tu, já que entra tantas vezes pela casa adentro, que é quase da família. O problema disso é que assim você tinha das maiores famílias do país! Mas posso tratá-la por tu?! Uma vez que não faz sentido ficar aqui à espera de autorização, visto que só depois de eu publicar isto, e na possibilidade muito remota de você ler isto, é que ficará a saber do meu pedido, aviso já que vou proceder como se você tivesse dito sim (calma, dito sim, para poder escrever para ti em vez de para si, não é como se eu fosse pedi-la em casamento… estes leitores “á lá TV 7Dias” são lixados).

 

 

Quando achavam que a vossa segunda-feira de férias não podia melhorar mais, eis que aqui estou eu com mais um episódio da minha vida. A Vida Dum Carola #29 começa agora!

O assunto de hoje é recente, foi logo no início deste ano, e é um tanto ou quanto íntimo.

Estávamos em Janeiro, numa bela manhã de Domingo e quando dou pelo andamento da carruagem já estou todo húmido, suado de cima a baixo, com a vista turva, o coração em alta rotação parecia um F1, a cabeça já doida, a andar à roda tal e qual uma montanha-russa, até o ar parecia que me estava a faltar!

 

Get it On.jpeg

 

 

 

 

Post100.png

 

Olá a todos. Decidi criar este Post para comemorar a chegada a este número redondo: O Post 100.

Custa a acreditar que já tive que me dedicar a publicar outros 99 posts!

Quando criei este blogue sabia muito pouco (não é que agora saiba muito mais...), mas duas coisas eram para mim evidentes: Iria dar muito trabalho e seria um desafio onde eu me iria divertir muito (também espero que se divirtam sempre que visitam este meu cantinho).

Nunca tive expectativas em relação à aceitação do blogue, mas estes meses têm sido uma bela surpresa e gostava de dizer a todos aqueles que já visitaram esta página, muito obrigado!

Nunca pus metas em relação a visualizações ou coisas do género. Claro que gostava que mais e mais gente visitasse este blogue e visse aquilo que aqui tenho publicado, mas nunca pensei em desistir (talvez no post 999 isso já tenha acontecido)!

Estou motivado em melhorar, aceito todas as críticas que me possam fazer, e é por isso que com este post "redondo" (sai ao dono) venho anunciar a criação de mais dois espaços no blogue. São dois formatos bem diferentes, um de expressão escrita (de qualidade... duvidosa) e outro de opinião. Ora então deixem-me apresentar-vos:

 

"100 Auto-estima"

Este é um espaço que como o próprio título faz antever se foca na minha auto-estima. Em relação a ela só gostava de fazer um aviso prévio: A ideia é ter piada (pode ser uma ideia triste, admito) não pensem que isto significa que estou deprimido ou algo parecido. Outra ideia (talvez mais triste ainda que a anterior) que gostava que pensassem: para eu "gozar" comigo da forma como irão ver é preciso estar muito à vontade com os meus defeitos (quem me conhece sabe disto, quem me visita aqui não tem essa obrigação). Este espaço consistirá em uma foto com uma frase e não terá um dia específico de publicação ou uma regularidade constante, dependerá como tudo aqui neste blogue da criatividade (outrora conhecida como pancada..) do autor deste blogue. Hoje ainda publicarei um preview, comentem!

 

"6a-em-série"

Caso não tenham percebido pelo nome, este será o tal espaço de opinião, e como também o nome indica será publicado no dia seguinte à quinta-feira. Aqui irei falar sobre séries que vi, estou a ver, pedir sugestões, etc. Não será só sobre séries, será também sobre filmes e animes! A ideia é publicar semana sim, semana não, principalmente porque eu não tenho tempo para ver tanta coisa assim e depois lá mais à frente iria ficar sem "assunto".

 

Conto com vocês para continuarem a acompanhar esta página e se vos posso pedir mais alguma coisa é que mantenham isto animado, comentando e seguindo-me nas Redes Sociais (Facebook e Instagram).

Muito obrigado por tudo e espero por vocês aqui quando for altura de festejar o Post 1000!  

 

 

20180708_192653.jpg

 

 

Olá a todos, bem-vindos a mais um sábado, este com o dérbi entre Benfica e Sporting. E por acaso também de há umas semanas para cá, sábado significa dia de opinião literária. “Mas o que tem a ver o dérbi com a opinião desta semana?”, perguntam vocês. Ora, pois bem, o livro de hoje foi uma das leituras do mês de Julho, e é ao mesmo o que cada equipa deseja hoje.

“Seja o Melhor” de Marcus Buckingham foi mais uma das compras da Feira do Livro deste ano. O título é apelativo, mas o seu verdadeiro significado só fica claro e objectivo depois de o ler.

Como disse, tinha como expectativa que este livro me ajudasse a ser melhor e não a ser O melhor (uma só letra que faz muita diferença). Melhorar todos os dias, isso sim, é algo que procuro e que consigo medir se acontece, ser o melhor é estar em disputa e em constante comparação com os colegas sendo que a definição de melhor dependerá sempre da avaliação de outra pessoa sobre a qual eu não controlo a opinião!

 

“A sabedoria convencional diz-nos que aprendemos com os nossos erros; o movimento das qualidades diz-nos que aquilo que aprendemos com os erros são as características dos erros. Se queremos aprender sobre os nossos sucessos, devemos estudar os sucessos.”

 

 

 

De: Mim

Para: Deus

 

Deus.jpg

 

 

Esta é muito provavelmente a carta mais incerta de sempre. Porque nem é certo que tu existas e, a existires, nem é certo que sejas inocente nisto tudo! Ainda assim, manda a boa educação, olá Deus.

Decidi escrever-te directamente porque independentemente do credo ou religião todos parecem dirigir-se a ti, por isso não vamos andar a brincar aos intermediários, vamos lá tratar deste assunto, ainda que não faça ideia de como é que esta mensagem possa chegar até ti, mas olha… seja o que “tu” quiseres!

 

 

 

Hoje n’A Vida Dum Carola vamos passear entre o passado e o presente, numa das datas mais importantes do ano: As festas de Samora Correia! Sejam bem-vindos e esperem o que sempre têm esperado deste espaço: histórias verídicas, contadas com toda a exactidão e pormenor (não é por um menor — embora a maturidade seja questionável, já sou maior de idade há alguns anos)!

 

festas de samora.jpg

 

 

 

 

20180818_175014.jpg

 

Aí está mais um belo sábado de Verão. Olá a todos, bem-vindos a este dia muito especial… hoje é um dia recheado de coisas interessantes para os amantes deste blogue (ou não…): temos um Chelsea vs Arsenal, joga o Sporting e joga o Benfica… quase me esquecia… é a estreia de Cristiano Ronaldo pela Juventus. Tudo acontecimentos de alto gabarito e para equilibrar os pratos da balança, trago-vos a opinião sobre o livro que me ocupou durante o último feriado de quarta-feira: O Que Vai na Cabeça de Um Guna de Alexandre Santos.

Este jovem é um dos youtubers mais conhecidos por essa Internet. Alexandre Santos é responsável pelo filme icónico e de grande sucesso no YouTube, O Estrondo.

Segundo o autor “Guna” é, e passo a citar, “jovem citadino, geralmente associado às camadas mais desfavorecidas, de comportamento ruidoso, por vezes desrespeitoso, ameaçador ou mesmo violento, que é vaidoso mas que tem gostos considerados vulgares”.

 

“É verdade, os gunas não sabem nadar… O guna, quando vai prà praia, só vai pelas chuchas, nem que seja pra conseguir uma foto com elas pra pôr no Facebook e receber comentários do género: «Aí, meu tropa! ‘Tás a trabalhar bem, mermão!!! Siiiiggaaaaa!!!»”

 

 

 

De: Mim

Para: Avecs *(segundo sabedoria popular, Avec é aquela pessoa que trabalha no Estrangeiro — esse lindo país que engloba todos os outros que não sejam Portugal. — e que vêm de férias a Portugal entre os meses de Julho e Setembro)

 

avecs-avecs-everywhere (1).jpg

 

 

 

 

Pág. 1/2