Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

AVerdadeEOutrasMentiras.jpg

 

Olá a todos, bem-vindos e vamos lá a mais uma opinião. Finalmente chego à minha última leitura do mês de Agosto. Não se pode dizer que tenha sido a melhor maneira de acabar o mês, mas não é menos verdade que também só escolhi este livro por ser dos mais pequenos que ainda tenho para ler!

Temos então “A Verdade e Outras Mentiras” de Sascha Arango publicado em Portugal pela Editorial Presença. Ora nesta história temos Henry Hayden, um escritor de enorme sucesso que vê toda a sua vida posta em causa quando a amante lhe revela que está grávida.

 

1.png

 

 

Henry decide então resolver as coisas à sua maneira e achando que tem tudo controlado, mas quando dá por isso comete um erro enorme e a partir daí, o seu objectivo é criar todo o cenário para que tenha orquestrado o crime perfeito.

Além da história há outra coisa que é preciso falar e que, neste caso, acabou por prejudicar e muito a minha experiência e que não me deixou desfrutar plenamente desta leitura. Uma por culpa do autor, outra por culpa da editora.

3.png

 

 

Do autor, há a criticar os capítulos grandes, poucos diálogos e da editora o facto de querer “enfiar” isto numa letra não muito grande tornando o livro pequeno (com pouco mais de 200 páginas), mas com isso, transformando a leitura num sacrífico muito grande, principalmente para quem tem problemas de visão como eu (serei o único com estas queixas?). Acho que mais vinte páginas e tinha um descolamento da retina!!

 

4_23_2020.png

 

 

E eu acho que foi por muito por causa destas condicionantes que acabei por dar apenas 2 estrelas no Goodreads. Porque eu não gostei da experiência de ler este livro, a história até pode ser (e é) boa e até original, mas assim, fica muito difícil de ler e às tantas eu já só queria acabar o livro, já estava pouco preso ao que acontecia a Henry. Não é fácil para mim estar aqui a dizer mal por dizer, mas também não gosto de passar paninhos quentes e que depois alguém vá atrás da minha recomendação como “a melhor coisa que já foi escrita desde que inventaram o alfabeto” e fique cega, não de raiva por a história ser péssima, mas literalmente cega, por causa duma leitura destas.

4.png

 

Eu não tenho problema nenhum em arriscar em livros que não são muito falados ou promovidos, não é por aí, mas também não quero ter o azar de deixar passar um grande livro só porque a letra é demasiado pequena! Digam-me que não sou o único com estes problemas, quais as razões para vocês deixarem de gostar de um livro, sem ser pela história em si?

Tirado este peso dos ombros, que estão vocês a ler? Qual foi a vossa maior desilusão literária nos últimos tempos? E a maior surpresa? Comentem, cuidem das vossas retinas e boas leituras!

 

5.png