Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

Para efeitos legais (nomeadamente: processos por calúnia) e para efeitos ilegais (nomeadamente: levar porrada, forte e feio) a história que se segue, ocorreu exactamente como vai ser contada, no rácio de 0,01% de veracidade. Por isso aos visados(as) peço que compreendam que não podia deixar passar um dia tão marcante na minha vida!

Para quem não sabe, e até para quem sabe, pode parece estranho, mas houve uma altura da minha vida em que a minha auto-estima estava em alta. Contando do chão para cima, tinha a auto-estima bem lá em cima… na linha do tornozelo! Não é para todos!

 

auto-estima.jpg

 

 

 

Foi então num certo dia na secundária que atingi o meu pico mais alto de auto-estima, nesse dia, Deus me valha se não fiquei com a auto-estima ao nível do umbigo! Estávamos no dia dos namorados, quando:

— Nuno Carola tem aqui uma carta para si! — disse a auxiliar de educação quando interrompeu a aula.

Se vocês queriam ver o que era a minha cara a ficar da cor da camisola do Benfica enquanto abria a carta, lá dentro tinha um postal típico do dia dos namorados! Até aqui tudo bem, não fosse… eu ser solteiro quase desde a nascença! Estranhei e pensei:

— Então, mas o que é isto?! Eu que não faço nada para ninguém gostar do mim e ainda tenho direito a uma fã?! Querem ver que eu agora sou o Brad Pitt Obeso?!

 

brad pitt obeso.jpg

Agora descubram as diferenças!

 

Ainda não tinha interiorizado que existia alguém naquela escola que me tinha enviado uma carta no dia de São Valentim e eis senão quando abro o postal e leio “Queríamos…”, como assim queríamos?! Plural?! O mais estranho é que quando olho para baixo vejo uma lista de entre dez a quinze nomes de raparigas!

Acalmem lá os cavalos que o único sítio onde eu passo do oito ao oitenta num instante é na balança!

Já estava com o cérebro a mil, tanto que já nem ligava à aula! As questões eram mais que muitas: Tantas?! Porquê?! Como?! Quando?! É um sonho?!

Começo a percorrer “a lista” de nomes e reconheci-os a todos. Tudo era muito estranho. Todas tinham escrito os seus nomes ali, ou seja, todas sabiam da existência umas das outras. Pior ainda, algumas delas tinham namorados e nem isso foi impedimento de adicionarem o seu nome à lista. Foi aí que a minha auto-estima não se conteve, pensei: “Quando um gajo é bom… lá está… um gajo é… só pode ser… mentira!”

Foi aí que acordei para vida e voltei a ler o postal

“Queríamos (até aqui tudo igual) desejar-te um feliz dia de São Valentim! Um beijinho das tuas amigas (palavra-chave) da turma!”

Ufa! Fiquei aliviado como nunca, pensei que tinha entrado numa dimensão alternativa em que tinha bebido uma poção que me tornava o mais desejado daquela escola! Mais aliviado fiquei quando olho a meu redor e vejo que todos os rapazes também receberam cartas das colegas de turma, e alguns não só (seus garanhões)!

Depois quando pensei no significado daquilo tudo cheguei à conclusão que o que elas me quiseram dizer foi algo como isto:

“Vais ficar mais encalhado que o Titanic!”

Meninas, hoje reconheço que tinham razão: ao menos o Titanic encalhou todo húmido!

 

titanic.jpg

Olha pra ele a ficar todo húmido! Lambão!