Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

De: Mim

Para: Feira do Livro

Data: Antes de começar todo o planeamento para a visita deste ano.

 

 

Feira do Livro.jpg

 

Olá minha estimada Feira do Livro. Mais um ano, mais uma visita e mais um encontro entre nós.

Já ganhaste um lugar especial no meu calendário anual de eventos e é certo que este ano nos voltaremos a encontrar.

 

Como todos sabem não sou este viciado em livros desde cedo, só comecei a explorar os livros já depois de adulto. Foi no final do ano 2012 — Provavelmente na mesma altura em que percebi que o Mundo não ia acabar — sem saber bem porquê, decidi comprar o meu primeiro livro e a partir daí nunca mais parei. Sim, sou viciado em livros, sendo bem provável que no futuro necessite de uma desintoxicação livreira, mas ainda assim é um vício do qual me orgulho.

E como uma coisa leva a outra, há dois anos que te visito e é sempre uma experiência espectacular.

Primeiro porque o meu anterior “eu não-leitor”, não tinha a noção que existia um evento duma dimensão tão grande como a tua, especificamente dedicado aos livros. Embora o meu “eu leitor” ache que muito pouca gente dedique tempo a ler e ache que o mercado facture pouco em relação ao valor que oferece, vejo desde estes dois anos para cá que estás de boa saúde e cada vez melhor.

 

 

Feira do Livro publico.jpg

Poucos mas bons!

 

Depois já se tornou também um dia para a família leitora (eu, o meu irmão e a minha cunhada) se juntar a explorar livros e editoras que parecem não ter fim.

Como todas as coisas boas, sempre que te vou visitar o tempo passa a correr, com dia a chegar ao fim num instante, e só a carteira é que fica feliz por ter sobrevivido. A grande custo, mas sobrevive. Porque se eu soltasse os cordões à bolsa de cada vez que vejo algo que me interesse, tinha que ser rico e contratar uma empresa de entregas ao domicílio.

 

carteira antes.jpg

Antes da Feira do Livro...

 

Os mais desatentos podem não se aperceber, mas tu és um dos grandes exemplos de liberdade. Tens lá tudo: romances, policiais, auto-ajuda, poesia, biografias, fantasia, etc. E eu gosto de alguns e de outros nem por isso, e outras pessoas adoram os meus “nem por isso” e no entanto ninguém anda ali à pancada ou a discutir qual é o melhor. São gostos e gostos não se discutem, excepto se não gostarem de ti, Feira do Livro, aí são uns cocós!

Gostava que muito mais gente te visitasse para poderem perceber, tal como eu percebi quando comecei a ler à bruta, o bem que a leitura faz e como pode trazer grandes mudanças na vida de cada um, o que por sua vez, evitaria muitos dos nossos dissabores enquanto sociedade.

Despeço-me e desde já estou ansioso por voltar a estar contigo. Até lá, vou fazer a lista de compras e aguenta carteira!   

 

carteira vazia.jpg

Depois da Feira do Livro...

 

 

 

4 comentários

Comentar post