Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

De: Mim

Para: Rock (Pop) in Rio — Lisboa

 

Rock in Rio.jpg

 

 

 

Olá Rock in Rio — Lisboa, acho que já está na altura de alguém te pôr na linha pelo menos para tentarmos evitar que tenhas um final muito triste.

Primeiro: Rock

Vamos lá a ver se nos entendemos, lá porque levas uma banda de rock, não te dá o direito de te definires como um festival de rock, muito menos usar essa bela palavra como nome. É favor substituir, obrigado.

Segundo: in Rio

Uma coisa é certa “in rio” não dá, diz que o som debaixo de água não fica lá grande coisa e é pouco provável que os vocalistas morressem afogados depois do primeiro refrão. Se, por outro lado, estivermos a falar de Rio de Janeiro então aí os problemas ainda são piores por duas razões: primeiro, estamos em Julho, e segundo, se há alguém chamado Janeiro, de certeza que não é ele o dono do nosso rio em Lisboa. O Rio que banha Lisboa é o Rio Tejo. Para um festival tão reputado estão um bocado mal informados!

Tudo junto: Rock in Rio — Lisboa. Isto assim é o maior descalabro da história da humanidade. Tenho montes de nomes como sugestão (são uns dois, vá): Pop in Rio, Sem Rock in Tejo, Ivete Sangalo e Amigos. Atenção que não vos critico o gosto musical, até gosto do Bruno Mars, gosto muito mais da Jessie J (“It’s not about the money, money”, if you know what i mean), mas não fosse pelos Muse e pelos grandes Xutos, e se calhar nem uma guitarra se tinha ouvido em duas semanas de festival.

 

Jessie J.jpg

Bela... bandeira!

 

Não fosse aquela homenagem genial sugerida por um, não menos genial, Presidente da República (doutorado em inteligência e senso comum) ao grande Zé Pedro dos Xutos e ninguém se lembraria desta edição daqui a dois anos.

E foi para recordar este Rock (quase sem rock) in Rio que decidi pegar em parte da letra da música “Maria” dos Xutos e modificá-la a rigor para a ocasião. Aqui vai:

 

“De Bragança a Lisboa

Já não são 9 horas de distância

Queria ter um festivalão

Para lá ir mais amiúde!

 

Dei cabo da tolerância

Rebentei a ouvir a Anitta

Nem a quis ver mais de perto

Tivesse bilhete pago, pedia a guita!

 

E saio agora

E vou correndo

E vou-me embora

E vou correndo

Já não demora

E vou correndo daqui…

 

Rock in Rio

F***-se pra ti !”