Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

De: Mim

Para: São Pedro

Data: Em dia de temporal

 

São Pedro, meu desgraçado, que Inverno é este pá?!

Desde que decidiram dar nomes às tempestades que mandas cá para baixo, estacionaste aqui e nunca mais largas esta zona. Vai mandar tempestades para outro lado, sei lá, para Marte! Assim já havia lá água de certeza.

Ainda por cima tens a mania de gozar com quem trabalha. Os outros trabalham cinco dias e, na melhor das hipóteses, descansam dois! O menino São Pedro trabalha três no máximo, manda água, vento e frio com fartura cá para baixo e depois descansa logo dois dias, e depois lá voltam mais três dias da mesma receita, só que com um nome diferente. Esse estatuto de santo ainda é melhor que as trinta e cinco horas da função pública!

São Pedro.jpg

 

Começámos logo com o nome mais original com a letra A, Ana. E por este andar, chegamos ao Z no meio de Abril.

Ainda no início do mês mandaste a Emma entregar dois tornados no Algarve, para semana que vêm já chega a Irene bem carregada ao que parece.

Eu antigamente até gostava do Hugo. Era um programa fixe para putos como eu, tinha um boneco engraçado cheio de Frases que se tornaram icónicas: “É tramado, mas este jogo está acabado!”, “Da próxima venho de bicicleta”. Agora este Hugo cheio de água e frio?! Não lembra nem ao menino Je… ao teu patrão!

 

Estou curioso para saber se no Verão o IPMA se lembra de dar nome aos incêndios e lá vens tu carregado de vagas de calor para os incendiários aproveitarem.

É que estas aí em cima, caro São Pedro, e não percebes as dificuldades aqui de baixo. Já nem posso ouvir mais gente a reclamar que ninguém limpa as sarjetas e que isso alaga as estradas. A culpa não é de quem não limpa as ditas cujas… é tua São Pedro, se tu não mandares nuvens obesas de água descarregar aqui, ninguém se lembra de que não limpa as sarjetas.

E depois tanta água acumulada nas estradas, fazem buracos, ou crateras, e a culpa era das Câmaras, das Juntas de Freguesia ou da Estradas de Portugal?! Nem pensar nisso, a culpa é, e só podia ser, tua. Experimenta não mandar descarregar esses dilúvios e vais ver se as estradas portuguesas não ficam muito melhores… Bem se calhar, este nem é o melhor exemplo, mas pronto.

Um último conselho: acaba com esta brincadeira das tempestades se não ainda quem vai pagar as multas de não-limpeza das matas em Portugal és tu!