Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

autores-billboard

IMG_20200102_130702.jpg

 

 

Olá pessoal, bem-vindos a mais uma opinião. Desta vez trago-vos um livro que me foi oferecido no jantar de Natal da empresa. Este ano, decidi que todos os livros que me ofereceram no Natal teriam de ser lidos até Março. Claro que ajuda terem sido “só” 5 livros. Os meus amigos já se queixam que não sabem que livros me devem comprar, porque o mais certo é acertarem com algum que eu já tenha cá em casa, lido ou por ler!

Vamos então falar do livro de Gary John Bishop “Não Te F*das” (título original: Unfu*k Yourself), editado em Portugal pela Lua de Papel. Um livro curto, conciso e com principal foco na acção.

 

1.png

 

 

Eu compreendo que este género de livros seja visto por muitas pessoas como um género “menor” da literatura. O que eu sei, é que nem todos nós estamos nos mesmos patamares de compreensão da vida e daquilo que nos rodeia e da mesma forma que alguém pode ler um livro de auto-ajuda e não ver lá nada de novo para aprender, também não tem o direito de diminuir alguém porque lê um livro deste tipo e consegue ver nele o primeiro passo para se voltar a focar em si e fazer algo de positivo pela sua vida. É disso que se trata, melhorar a vida e é nisso que me foco quando leio um livro de desenvolvimento ou auto-ajuda: aprender alguma mesmo sabendo que não há milagres e que não basta acreditar que a vida vai melhorar e ficar no sofá e na Internet à espera que de um dia para o outro a nossa vida se transforme em algo extraordinário!

 

2.png

 

Este livro tem muitas dicas simples que na maioria dos assuntos não são uma novidade para mim ou para todos, são mais um relembrar daquilo em que devemos focar a nossa atenção no dia-a-dia para irmos obtendo os resultados que desejamos.

Talvez o maior contributo deste livro é para que não nos foquemos tanto naquilo que pode acontecer ou naquilo que já aconteceu, mas sim para que a nossa atenção esteja naquilo que está a acontecer no momento e que tudo isso (tenhamos ou não a capacidade de o admitir) é culpa nossa. Não no sentido de que tenho a culpa por me terem batido no carro ou que a pessoa é paraplégica de propósito, mas sim pela forma como reagimos a isso e como deixamos que isso afecte o nosso presente e estrague o nosso futuro.

 

3.png

 

4.png

 

 

Quantos de nós não conhecem ou viram na Internet pessoas com problemas bem mais graves que os nossos e que passam pela vida “com uma perna às costas”?! São essas pessoas e mentalidades que devem ser o exemplo para todos os outros. É por isso que embora este livro já não tenha um impacto tão grande em mim como outros o tiveram, eu o recomendo para quem veja nele um bom auxiliar para voltar a repensar a sua vida e aprender alguma “estratégia” para isso.

 

5.png

 

Gostei deste livro, dei-lhe 3 estrelas no Goodreads, espero que tenham gostado. Gostava de saber se têm algum livro de auto-ajuda que tenha sido fundamental na vossa vida? São críticos do género? Mudando de assunto, que livro estão a ler actualmente? Contem-me tudo, comentem, até à próxima e boas leituras!

 

6.png

 

7.png