Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

saldos-billboard

OMonteDosVendavais1.png

 

 

Olá a todos, como estão? Vamos lá falar de uma das coisas que mais gostamos… Livros, pois claro! O livro de hoje foi a minha última participação no Vem Conhecer os Clássicos, o projecto da @obsessoesliterarias e da @cat.literary.world, neste caso no mês de Novembro.

O Clássico escolhido foi O Monte dos Vendavais (título original: Wuthering Heights) de Emily Brontë, edição portuguesa da Relógio D’Água. Como sabem, eu e os Clássicos ainda andamos um bocado às turras e parti para esta leitura já meio desconfiado de que não iria gostar e que teria aqui mais um livro carregado com uma linguagem muito erudita e criar uma ligação comigo que é bom, nada. Não podia estar mais enganado.

 

OMonteDosVendavais2.png

 

 

Desde o início quis acompanhar a história destas duas famílias e que até certo momento me fazia lembrar “Orgulho e Preconceito” apesar da linguagem ser muito mais simples e a envolver-nos muito mais na história. Depois, tal como em “Orgulho e Preconceito”, os amores desencontram-se, mas aqui com muito mais drama e muito mais ao meu gosto. Às tantas a história está completamente de doidos e eu já só consigo pensar qual será a próxima doidice que aí vem.

Uma história carregada de ressentimentos em que a palavra vingança está sempre presente e é o motor que vai fazendo personagens que outrora se amaram, quererem causar o maior sofrimento possível ao outro. A escrita da autora, faz-nos sentir tudo isto e explorar cada pensamento e acção de cada uma das personagens, tentando analisá-los para ver se conseguem ser compreensíveis tamanhas disputas!

 

OMonteDosVendavais3.png

 

Gostei da forma como as personagens mudam ao longo do livro, não propriamente do resultado, mas gosto de ver que as personagens vão evoluindo e não se mantêm sempre estáticas. Não sei se a moral da história é esta, mas parece-me que a lição a retirar daqui é que a vida dá muitas voltas (aqui podemos chamar-lhes Vendavais) e que mesmo quando pensamos que está a correr como planeado, tudo muda, seja “o planeado” a manutenção da riqueza ou vingança.

Sem dúvida foi o Clássico que mais gostei de ler. Duro, alucinado, cru, mas acima de tudo, real. Tenho a sensação que mais cedo ou mais tarde irei reler este livro e duvido que a segunda leitura seja uma experiência inferior do que esta. Recomendo muito este livro e espero que quem ainda não o leu e queira se prepare, porque é uma bela viagem do início ao fim! Foram umas belas 4 estrelas no Goodreads.

Com isto, ainda não foi desta que saíram as 5 estrelas! Digam-me, qual é o Clássico que mais me aconselhariam como sendo a minha cara? Preciso da vossa ajuda e gostava que os vossos comentários me ajudassem da próxima vez que arriscar mandar-me a um Clássico! Muito obrigado por tudo, até à próxima e boas leituras!

 

OMonteDosVendavais4.png

 

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post