Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

SexoDrogaseSelfies.jpg

 

 

Olá pessoal, bom Domingo! Volto hoje com mais uma opinião ainda do mês de Agosto, que foi o mês em que li mais livros de sempre (6, parabéns para mim) mas que teve como dano colateral um atraso de muitos livros sobre os quais falar. Estou a dar o meu melhor para actualizar as opiniões o mais rápido que me for possível.

Hoje vou falar do quinto livro do mês passado “Sexo, Drogas e Selfies” de Francisco Salgueiro editado pela Oficina do Livro. Como sabem, esta não é a minha estreia com este autor, sendo o meu terceiro livro, depois dos dois “O Fim da Inocência” (um deles já foi falado há algum tempo aqui no blogue). Aliás, o primeiro “O Fim da Inocência”, serve de guia para a nossa personagem principal!

 

1.png

 

 

Antes de falar do livro, gostava de agradecer “publicamente” a humildade e a disponibilidade (sei que não é caso único) para, não só, me agradecer por estar a ler o seu livro, mas ainda para conversar um pouco sobre o assunto do mesmo. Mais uma vez, muito obrigado!

E que assunto… novamente temos uma história relatada na primeira pessoa: uma adolescente e o seu dia-a-dia, vivido sem restrições, regras e talvez mais importante, sem noção do perigo! Senão qual seria a razão para Joana, após ter lido o primeiro “O Fim da Inocência”, achar que seria engraçado copiar tudo o que a personagem principal desse livro, Inês, fez e sabendo os resultados de tais acções?!

 

2.png

 

Já disse mais que uma vez que estes livros deveriam ser de leitura obrigatória, que me perdoe o Camões, mas estou mais preocupado com o futuro destes jovens do que em analisar “Os Lusíadas”.

Todo o livro é um relato assustador, mas nada irreal (embora pareça muitas vezes) daquilo que nós enquanto sociedade nos estamos a transformar geração após geração. Claro que os jovens ainda não são todos como a Joana ou a Inês, mas não podemos ignorar estes casos.

 

3.png

 

Este livro é uma mina de informação essencial para percebermos os poucos sinais que os jovens nos dão, para podermos actuar a tempo e evitar tragédias como a destas jovens.

Temos sexo sem protecção, drogas, violência (e violação) no namoro, isto tudo antes de chegarem sequer à maioridade! É alarmante, porque não podemos castrar a diversão dos jovens, mas também não devemos achar que não devem saber o que é ou não aceitável fazer e serem responsabilizados de formas eficazes sempre que infringirem as regras, seja pelos pais ou pelas autoridades competentes.

 

4.png

 

Claro que há neste livro uma história que se vai desenrolando e que eu quis que chegasse ao fim num instante, tão envolvido (e ao mesmo tempo, chocado) eu me senti com as peripécias da vida de Joana. Não consegui parar enquanto não o acabei, isso não sendo raro, é uma prova da qualidade da escrita do autor ao deixar-nos curiosos com o que se vai passar a seguir. Vai tendo cenas felizes e cenas tristes, mas depois tem um final… quem leu sabe do que falo. Quem não leu, devia, muito sinceramente.

 

5.png

 

Já disse é um livro essencial e foi por isso que lhe dei 5 estrelas no Goodreads. É um livro espectacular, quente, frio, cru, mas acima de tudo real. E é uma pena que a realidade seja assim tão… dura!

 

6.png

 

Quem já leu este livro? Ou outro do autor? Ou ainda de outro autor, mas que aborde estes problemas? Que livro andam a ler? Como é que está a correr o mês? A que livros deram 5 estrelas, este ano?

Comentem, acima de tudo sejam felizes e boas leituras!

 

7.png

 

 

8.png