Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

saldos-billboard

OCastigoDosIgnorantes1.png

 

 

Olá pessoal, essas leituras foram boas? Já escolheram o vosso livro favorito de 2020? Contem-me tudo: foi um ano positivo, leram muito, quais as maiores surpresas, as maiores desilusões, vá não tenham vergonha, foi 2020, podemos justificar tudo com isto! Até porque é esse exactamente o argumento que eu vou usar para não ter completado este desafio a tempo e horas, e por isso, mesmo pedindo desculpa por esta falha à @mjoaodiogo e à @mjoaocovas_livros_gosto, organizadoras do Clube de Leitura — Sebastian Bergman, vocês sabem, foi 2020, what else?! (safei-me?!).

Temos então o quinto volume da Saga Sebastian Bergman, “O Castigo dos Ignorantes” (título original: De underkända) da nossa dupla Michael Hjorth & Hans Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. Neste novo caso temos um assassino que pretende castigar os novos modelos da sociedade, sem educação, criados em reality shows.

 

OCastigoDosIgnorantes2.png

 

 

 

 

 

SamitérioDeAnimais1.png

Olá pessoal, como vão essas leituras?! Pois é, hoje é dia de voltar a falar de um livro, mas acima de tudo, é dia de falar de um projecto que tenho muita pena de ter prejudicado pela minha falta de disponibilidade, ainda por cima quando fui eu que o decidi realizar. O #6mesesalerstephenking foi uma ideia que tive (como tantas outras que há por essa Internet fora) de incentivar mais gente a ler Stephen King, que para mim sendo um nome conhecido nunca tinha investido muito nos seus livros também porque eu fugia do género de Terror. Por isso, queria também com este projecto mostrar que não é só terror puro, é Thriller e muito recentemente também foi editado em Portugal “Escrever”, um livro que já cá mora e que fará parte deste projecto.

Sim, porque este projecto não morreu, apenas posso dizer que ficou suspenso e que agora espero estar em condições de o poder cumprir. Assim, hoje é dia de falar de “Samitério de Animais” (título original: Pet Sematary) edição portuguesa da Bertrand Editora. Nesta história temos a chegada do médico Louis Creed à pequena cidade do Maine, onde existe um cemitério muito utilizado por crianças para enterrarem os seus animais de estimação e ao qual Louis recorre para enterrar o seu gato depois deste ser atropelado por um camião. A partir daqui toda uma história sinistra se desenvolve que promete meter em causa todas as certezas que Louis aprendeu com a ciência que estudou.

 

SamitérioDeAnimais2.png

 

 

 

 

 

 

OAssassinoDoCrucifixo1.png

 

Olá pessoal, como se estão a aguentar nesta nova época de confinamento e maiores restrições?! Espero que se tenham abrigado nos livros e em grandes leituras, mas como devem ter reparado tenho andado muito desaparecido e principalmente os últimos dois ou três meses têm sido muito atarefados e o tempo livre tem escasseado, mas espero ter um ritmo mais constante daqui para frente e entrar no novo ano em grande.

O livro de hoje é de um autor que me foi sugerido através de um comentário anónimo no meu blogue (sim, existe um blogue associado às páginas das redes sociais!!). É para verem como eu levo todos os comentários a sério, ainda por cima quando se tratam de livros! Por isso, caro anónimo se me estás a ler, segui o teu conselho e, spoiler alert, não fiquei nada desiludido.

 

OAssassinoDoCrucifixo2.png

 

 

 

 

 

 

TheSevenHusbandsOfEvelynHugo1.png

Olá pessoal, como vão essas leituras? Hoje estou de volta para mais uma review, atrasadíssima eu sei, mas estou a fazer o meu melhor para regularizar todas estas leituras e reviews para voltar em força e fazer o balanço de 2020 que tem sido um ano tão estranho a todos os níveis que acho que ficará gravado na memória de muitos de nós!

O que também fica gravado na memória é que finalmente vamos ter a tradução para Portugal deste livro que vos falo hoje: The Seven Husbands of Evelyn Hugo da Taylor Jenkins Reid, uma autora já publicada em Portugal e talvez por aí se estranhe ainda mais a demora em traduzir este livro (até antes do Covid já vinha com atraso). Às vezes custa a perceber os critérios que as editoras portuguesas usam para escolher o que traduzir ou não. Digam-me: que livro é que anseiam, há anos, ver traduzido?

Dizer que este foi o primeiro livro que li em Inglês. Desde há muito tempo que me queria aventurar a ler um livro inteiro em Inglês e já tinha visto muita a gente a elogiar este livro, por isso decidi que seria ele, o meu primeiro livro em Inglês. O segundo será um pouquinho maior (pesquisem The Stand, do Stephen King, depois falamos  ).

 

TheSevenHusbandsOfEvelynHugo2.png

 

 

 

 

 

SobUmCéuEscarlate1.png

 

 

Olá pessoal, bem-vindos a mais uma opinião aqui na página. Espero que se encontrem todos bem e sem distanciamento social de bons livros! O livro que vos venho falar hoje foi escolhido pela @jucamindscape para o mês de Julho do projecto #chooseforme da @chuvadeletras__ e da @randygirlstuff, duas meninas muito simpáticas e sempre com novas ideias para manter o grupo animado. Também foi uma leitura conjunta com a @obsessoesliterarias, sendo que tivemos opiniões muito idênticas em quase tudo.

O livro escolhido é baseado em mais uma história verídica da Segunda Guerra Mundial, desta vez sobre um país e ponto de vista que não se vê abordado tantas vezes assim, a ponto da batalha travada em Itália ser apelidada pelos historiadores como a “Frente Esquecida”. Que outros livros vocês conhecem ou já leram que sejam sobre a Segunda grande guerra, mas que não se limitem a Auschwitz? Temos então, “Sob um Céu Escarlate (título original: Beneath a Scarlet Sky) de Mark Sullivan, editado em Portugal pela Cultura Editora.

 

SobUmCéuEscarlate2.png

 

 

 

 

 

 

 

ODiscípulo1.png

 

 

 

Olá pessoal, prontos para mais uma opinião?! Espero que se encontrem bem de saúde e com leituras muito boas. Hoje é dia de falar do segundo livro da Série Sebastian Bergman “O Discípulo” (título original: Lärljungen) da dupla Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. Esta leitura faz parte do clube de leitura organizado também por uma dupla, @mjoaocovas_livros_gosto e @mjoaodiogo. Tem sido muito interessante fazer parte deste Clube de Leitura e ir acompanhando o entusiasmo de todos com estas leituras.

Nesta segunda aventura temos mais uma vez Sebastian Bergman no papel central (até parece que esta série é dele 😂) que depois do final do primeiro livro descobre quem é a filha que descobriu que tinha. Não imaginaria no início da sua procura que a sua filha estaria tão perto de si e que já a conhecia antes de saber sequer que era ela a sua filha. A juntar a isto, na cidade de Estocolmo, várias mulheres são assassinadas brutalmente com a marca registada de Edward Hinde, um serial killer que Sebastian prendeu há quinze e que continua detido. Tendo sido parte tão importante nessa detenção, Sebatian volta a ser integrado na equipa de investigação, mas pior que tudo isso é a descoberta que todas as vítimas estão directamente ligadas a Sebastian!

 

ODiscípulo2.png

 

 

 

 

 

 

Verity1.png

 

 

 

Olá pessoal, como vão essas leituras? Qual é a vossa leitura por estes dias? O livro que venho falar hoje foi a escolha do meu par para este mês de Junho no #chooseforme, organizado pela @randygirlstuff e pela @chuvadeletras__. Tem sido muito divertido participar neste projecto e parece que já estão a magicar mais ideias para manter este grupo e todos os seus pares animados.

Neste mês de Junho o meu par é a @ricardabooks que escolheu “Verity” da mais que conhecida Colleen Hoover, editado em Portugal pela TopSeller. Desta autora só li o “Confesso”, adorei e foi uma grande surpresa porque tinha aquele preconceito estúpido de que se está tudo doido com esta autora é porque é demasiado romântico para o meu gosto. Mas enganei-me, claro que não deixou de ser um romance, mas a escrita e a história foi montada de forma espectacular. Quando soube que “Verity” era a estreia da autora pelo mundo dos Thrillers, fiquei ainda mais curioso e decidi que seria o próximo livro que teria da autora.

 

Verity2.png

 

 

 

 

 

 

OPrincipezinho1.png

 

 

 

Olá pessoal, como vai esse desconfinamento? Eu tenho-me mantido responsável, tanto que este ano nem saí para festejar o meu dia! Pois é, chegou o Dia da Criança e eu fiquei em casa! Triste sim, mas necessário. Por isso, decidi festejar este dia fazendo a leitura de um livro infantil que me foi oferecido no meu dia de anos, que para quem não sabe é no dia 29 de Maio (agora escusam de me vir dar os parabéns atrasados, até porque eu sou atrasado desde desse dia em 1987 e não só agora!). Só por si, esta prenda atesta bem o nível de maturidade que os meus amigos pensam que eu tenho… Isso ou o facto de eu não ser um leitor desde criança…

Dito isto, temos então “O Principezinho” (título original: “Le Petit Prince”) de Antoine de Saint-Exupéry editado em Portugal pela Porto Editora. Esta edição que me ofereceram, com 1ª edição de Janeiro de 2015 e reimpressão de 2019, diz ser de acordo com a edição original de 1943 e conta com prefácio de Valter Hugo Mãe, aguarelas do autor e ainda com um guia de leitura, essencial para que compreendamos todas as mensagens que devemos reter de cada capítulo.

 

OPrincipezinho2.png

 

 

 

 

 

 

NoEscuro1.png

 

 

Olá pessoal, prontos para mais uma opinião?! Antes e uma vez que já chegamos a meio do ano, digam-me, qual é que foi a vossa melhor leitura até agora? E já agora, qual a maior surpresa e a maior desilusão nestes primeiros seis meses?

O livro de hoje é o segundo que leio de Cara Hunter: “No Escuro” (título original: “In The Dark”) editado em Portugal pela Porto Editora. Este foi o também o segundo livro do mês de Maio que o meu par escolheu para o #chooseforme, a @chuvadeletras__ (também ela organizadora do projecto em conjunto com @randygirlstuff).

A história começa com a descoberta de uma mulher e uma criança em risco de vida presas numa cave. O pior de tudo é que o proprietário, já muito velho e confuso, jura que nunca as viu e mais intrigante que isso, é não haver qualquer indício ou relato do desaparecimento desta mulher.

 

NoEscuro2.png

 

 

 

 

 

 

TheShining1.png

 

 

Olá pessoal, espero que se encontrem bem e prontos para mais uma opinião. Finalmente ganhei coragem para me aventurar nos livros deste senhor. Decidi então comprar uns quantos livros do autor, correndo o risco de só ler um e morrer de medo, não dormir mais na vida, etc. Sim, o meu subconsciente é um mariquinhas, já devo ter corrido umas 50 maratonas desde puto a fugir do Chucky!

Temos então “The Shining” de Stephen King editado em Portugal em versão livro de bolso pela 11X17. Qual é o vosso livro favorito de Stephen King? Houve algum que vos fez passar mal a noite? 😂 Neste livro temos Jack Torrance que é contratado para tomar conta de um velho hotel isolado nas montanhas. Aquilo que parece o local ideal para que Jack e a sua família possam ter paz e ser a solução para os seus problemas, rapidamente se transforma num local cheio de histórias trágicas e ressentimentos que carregam o hotel com forças malignas prontas para levar Jack e a sua família ao desespero.

 

TheShining2.png