Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

IMG_20190323_154123.jpg

 

 

Olá a todos, como estão esses preparativos para a Páscoa?! Eu já estou em estágio para entrar em modo “amêndoas, ovos e outros doces”, tanto é que há 5 minutos que não como nada! Mas isso não tem nada a ver com o que vamos falar agora.

Hoje é dia de falar do livro escolhido para o Net Book Club do mês de Abril: “Dez Anos Depois” de Liane Moriarty editado pela Editorial Presença. A criadora deste projecto decidiu (sempre pedindo a nossa ajuda, claro) refrescar este clube literário a partir do próximo mês de Maio. Agora além de escolhermos o livro do mês ainda partiremos numa viagem literária pelos quatro cantos deste Mundo redondo!

Vamos lá então falar deste “Dez Anos Depois” que tem como título original “What Alice Forgot”. É só a mim que esta discrepância entre título original e título traduzido (não só neste caso) faz uma confusão enorme?! Mas que todo o mal fosse esse…

Temos então a nossa personagem principal, Alice, que depois de uma queda no ginásio perde a memória dos últimos dez anos. Ora isto não seria um problema tão grave não fosse o caso de a vida dela estar totalmente diferente do ano 1998 em que julgava estar quando recuperou os sentidos após a queda. Nesse ano estava grávida da sua primeira filha e muito apaixonada pelo marido. Em 2008 estava à beira do divórcio e era mãe de três crianças.

 

“— Faça-me a vontade, Alice, e diga-me o nome do nosso ilustre primeiro-ministro — pediu George.

— John Howard — respondeu obedientemente. Esperava que não houvesse mais perguntas sobre política. Não era o seu forte. Nunca deixava de ficar suficientemente aterrorizada.

Jane emitiu um som estranho de escárnio e alegria.

— Oh. Ah. Mas ele ainda é o primeiro-ministro, não é? — Alice estava mortificada. As pessoas iam gozá-la por causa aquilo nos próximos anos. Oh, Alice, não sabes quem é o primeiro-ministro! E se ela tivesse perdido a eleição? — Mas eu tenho a certeza que ele é o primeiro-ministro.

— E em que ano estamos? — George não pareceu muito preocupado.

— Mil novecentos e noventa e oito — respondeu Alice prontamente. Sentia-se confiante a respeito daquilo. O bebé nasceria no ano seguinte, em 1999.

Jane tapou a boca com a mão. George ia para falar, mas Jane interrompeu-o. Ela pousou uma mão no ombro de Alice e olhou para ela atentamente. Os olhos estavam arregalados de excitação. Pequenas bolas de rímel pairavam sobre as extremidades das pestanas. A combinação de desodorizante de alfazema com o hálito a alho era bastante avassaladora.

— Quantos anos tens, Alice?

— Tenho vinte e nove anos, Jane — Alice estava irritada com o tom dramático de Jane. Onde queria ela chegar? — A mesma idade que tu.

Jane endireitou-se e olhou para George Clooney triunfante.

— Acabei de receber um convite para o quadragésimo aniversário dela — disse.

Aquele foi o dia em que Alice Mary Love foi ao ginásio e fez desaparecer por acaso uma década da sua vida.”

 

 

 

IMG_20190323_154123.jpg

 

Olá a todos. Hoje venho falar da minha expectativa sobre o livro escolhido no Net Book Club para o mês de Abril. A votação este mês foi diferente e até tivemos que ir a segundo round para escolher o vencedor do mês: "Dez Anos Depois" de Liane Moriarty editado pela Editorial Presença. 

Antes de mais, dizer que tenho gostado de participar neste clube literário, embora nunca tenha participado na discussão no directo no Instagram! Existem duas razões para isso: ou estou a trabalhar ou estou cansado do trabalho e estou a dormir! Eu sei que isto para a Cláudia d'A mulher que ama livros (mãe de quatro, dois deles gémeos de meses) não é desculpa, mas eu sou homem, dêem-me um desconto! Mas tirando isto, tenho gostado dos livros que temos escolhido, parecem sempre superinteressantes, mas por alguma razão, ainda não houve nenhum que me arrebatasse (nota: eu não participei desde o início), talvez até pela expectativa ficar demasiado alta com as sinopses que me deixam logo com água na boca... vamos ver como corre este mês! Comecemos então pela sinopse.

 

SINOPSE: 

 

Quando, aos 39 anos, Alice Love dá uma aparatosa queda numa aula de dança, a última década da sua vida apaga-se-lhe por completo da memória. Sente-se novamente com 29 anos, apaixonadíssima pelo marido e à espera do primeiro filho. Mas, claro, há um pequeno problema: tudo isso se passou há dez anos. 

No presente, Alice é mãe de três filhos, enfrenta um difícil processo de divórcio e está de relações cortadas com a irmã, que adora. À medida que recupera as lembranças do passado, Alice vê-se confrontada com as escolhas erradas que fez ao longo de toda uma década e com os seus resultados. 

Conseguirá ela reencontrar a mulher que foi na fase mais feliz da sua vida? 
Um romance que nos leva a reflectir sobre o que aconteceria se, de repente, perdêssemos os dez anos mais importantes da nossa existência.

 

EXPECTATIVA:

 

Não é um tema tão abrangente como em "Imortalidade" ou tão extremo como no  "VOX", mas ainda fiquei logo a pensar como seria se isto fosse comigo, imaginem: se por uma razão qualquer perdessem todas as vossas memórias dos últimos dez anos... Se calhar alguns de nós não se importariam de apagar uma década da memória, mas Alice passa de uma mãe de três filhos e um processo de divórcio para a Alice da década anterior ainda muito apaixonada pelo seu marido e grávida do seu primeiro rebento! Em dez anos muita coisa muda e espero que este livro me mantenha colado à nova vida desta mulher na actualidade com uma memória dez anos atrasada. E vocês gostaram da premissa do livro?! Já leram?! Vão participar?! Comentem aí e até à próxima!