Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

IMG_20190529_210440.jpg

 

 

Olá pessoal, essas leituras como vão? Hoje trago-vos mais uma opinião, a Parte 2 do Volume 1 de “Sangue & Fogo” de George R. R. Martin, edição portuguesa da Saída de Emergência.

Este livro começa logo muito mais animado, mais interessante com muito mais acção ao estilo da série televisiva. Eu foco sempre a série da HBO porque eu ainda não li os livros das “Crónicas de Gelo e Fogo”. Será algo que tenciono fazer em 2020.

 

1.png

 

 

 

 

IMG_20190529_210423.jpg

 

 

Olá pessoal, vamos lá a mais uma opinião. Antes, digam-me, qual é o livro que mais gostavam de receber nesta Natal? Vão oferecer muitos livros? Devo dizer que grande parte das prendas que dou são livros, pois muitos daqueles que me são mais próximos também gostam de ler e é sempre bom andar a escolher livros para oferecer (excepto quando acerto em livros que já compraram, não é dona @lena.s.furtado?!).

Voltemos à opinião, à minha estreia em livros de Fantasia, com “Sangue & Fogo” (título original: Fire & Blood), Volume 1, Parte 1 de George R. R. Martin, editado em Portugal pela Saída de Emergência. Para quem, como eu, viu a série Game of Thrones, a história deste livro acontece 300 anos antes da série televisiva (e obviamente, dos livros que a originaram) e conta-nos um tempo em que Westeros era governada pelos Targaryen e pelos seus dragões. Esta primeira parte do primeiro volume foca-se no primeiro século do domínio desta lendária família.

 

1.png

 

 

 

 

IMG_20190607_180410.jpg

 

 

Olá pessoal, como estão essas leituras? Hoje venho falar de uma leitura que foi uma excelente surpresa. “Sou Um Crime” (título original: Born a Crime) de Trevor Noah, edição portuguesa da Tinta da China, foi a minha quarta leitura do mês de Novembro. Novembro foi um belo mês de leituras, venham mais meses assim. Algumas sugestões?!

Ora então quem é Trevor Noah? Até este livro… não fazia a mais pequena ideia. Depois deste livro… e logo pela sinopse… Trevor Noah é o apresentador do programa americano The Daily Show e um humorista reconhecido em todo o mundo, menos por mim (é favor não espancar a ignorância alheia, ok?!)!

1.png

 

 

 

 

IMG_20190529_165315.jpg

 

 

Olá pessoal, então este tempo chuvoso dos últimos dias tem sido sinónimo de leitura? O que andam a ler? Já fizeram a lista de livros que vão pedir ao Pai Natal? Qual é a maior prioridade na vossa lista de compras? Para quem gosta deste tema do Holocausto, Segunda Guerra Mundial, Auschwitz, tenho uma grande sugestão: “Os Bebés de Auschwitz” (título original: Born Survivors) editado em Portugal pela Vogais.

Como fica fácil de antever este livro fala-nos de três mulheres (Priska, Rachel e Anka) que se encontravam grávidas quando foram levadas para Auschwitz em 1944 e como se sobreviver não fosse já complicado por si só, ainda tiveram que esconder a gravidez e depois de passado o tempo, incrivelmente, ainda conseguiram ter estas crianças e sobreviverem todos sem quaisquer condições e bem para lá do limiar da dignidade humana.

 

1.png

 

 

 

 

 

IMG_20191102_105713.jpg

 

Olá pessoal, bom fim-de-semana, vamos lá falar de livros e daquela que foi a minha segunda leitura deste mês: O Príncipe de Fogo (título original: Prince of Fire) de Daniel Silva, edição portuguesa da Bertrand Editora. Depois de me ter estreado com “O Assassino Inglês” no final do ano passado, decidi que era altura de voltar às aventuras de Gabriel Allon. Quem é fã de Daniel Silva? Que livros deste autor é que já leram?

 

1.png

 

 

 

 

omeuirmão.jpg

 

 

Olá pessoal, volto hoje com mais uma opinião, que é esta: “Que livro do…”. Pronto já está. Adeus e boa noite. Realmente não há muito mais a dizer sobre este livro, que livro do Afonso Reis Cabral! Uma autêntica maravilha! Mas talvez seja melhor elaborar um pouco mais a minha opinião.

Primeiro que tudo, este não é o primeiro livro que leio do autor. Li em Outubro do ano passado o “Pão de Açúcar”, um livro baseado em factos verídicos, e gostei muito. De maneiras que as expectativas iam altas, o que sinceramente me fez adiar muitas vezes a leitura para não julgar um em função do outro. Falo-vos então de “O Meu Irmão”, vencedor do Prémio Leya 2014.

 

1.png