Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

saldos-billboard

BonecaDeTrapos1.png

 

 

Olá pessoal, tudo bem? Prontos para mais uma review? Isto tem sido um fartote de reviews em atraso, mas estou quase a orientar tudo para que 2021 comece com tudo direitinho e de forma muito mais regular. Por falar em regularidade, o livro de hoje foi a escolha da @entrestorias para o desafio #chooseforme da @randygirlstuff e da @chuvadeletras__ no mês de Setembro, sim, Setembro, aquele que é o nono mês do ano e que vem a seguir a Agosto! Infelizmente só consegui começar esta leitura no final de Outubro e durou até ao início de Dezembro. Isto diz bem o caos que tem sido a minha vida fora do mundo literário (Spoiler: tem sido um caos dos bons!).

Falemos então do livro de Daniel Cole, “Boneca de Trapos” (título original: Ragdoll), editado em Portugal pela Suma de Letras. Neste livro temos o detective William Fawkes, mais conhecido por «Wolf» que volta ao trabalho após uma suspensão e desejoso de voltar a ter um caso empolgante e desafiante, e foi mesmo isso que aconteceu ao chegar ao local de um crime horrendo em que o corpo encontrado é formado por membros de seis vítimas. É este o ponto de partida para uma história que prometia muito, ainda por cima, quando além deste crime macabro se acrescenta uma lista com os nomes de seis novas vítimas, entre eles, o do próprio Wolf. Palavra-chave: prometia!

 

BonecaDeTrapos2.png

 

 

 

 

 

OCastigoDosIgnorantes1.png

 

 

Olá pessoal, essas leituras foram boas? Já escolheram o vosso livro favorito de 2020? Contem-me tudo: foi um ano positivo, leram muito, quais as maiores surpresas, as maiores desilusões, vá não tenham vergonha, foi 2020, podemos justificar tudo com isto! Até porque é esse exactamente o argumento que eu vou usar para não ter completado este desafio a tempo e horas, e por isso, mesmo pedindo desculpa por esta falha à @mjoaodiogo e à @mjoaocovas_livros_gosto, organizadoras do Clube de Leitura — Sebastian Bergman, vocês sabem, foi 2020, what else?! (safei-me?!).

Temos então o quinto volume da Saga Sebastian Bergman, “O Castigo dos Ignorantes” (título original: De underkända) da nossa dupla Michael Hjorth & Hans Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. Neste novo caso temos um assassino que pretende castigar os novos modelos da sociedade, sem educação, criados em reality shows.

 

OCastigoDosIgnorantes2.png

 

 

 

 

 

AMeninaSilenciosa1.png

 

 

Olá pessoal, como estão? Essas leituras estão em grande? Já têm o vosso favorito de 2020 escolhido? Eu devo confessar que ainda não comecei a pensar nisso, mas é certo que farei novamente um top de melhores do ano e também de desilusões. Talvez das maiores desilusões seja mesmo o facto de não ter conseguido manter a minha participação activa nos projectos em que estava a participar, como foi o caso deste projecto criado pela pela @mjoaocovas_livros_gosto e pela @mjoaodiogo, o Clube de Leitura Sebastian Bergman.

Vamos falar daquele que é o quarto livro da série e que deveria ter sido lido em Agosto, mas como bom atrasado que sou, só o comecei em Setembro. Temos então “A Menina Silenciosa” (título original: Den Stumma Flickan) da dupla Hjorth & Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. Neste quarto livro, a equipa de investigação que conta com o nosso bem conhecido Sebastian Bergman vê-se num beco sem saída quando o principal suspeito de um assassinato de uma família de quatro (pai, mãe e duas crianças) é também ele encontrado morto. Até que o aparecimento de Nicole, uma criança e a única testemunha do homicídio, traz nova esperança, para logo se desvanecer quando se apercebem que o trauma deixou esta menina muda. É, no entanto, persuadida a desenhar e é a partir daí que ela vai mostrando aquilo que viu.

 

AMeninaSilenciosa2.png

 

 

 

 

 

OHomemAusente1.png

 

 

Olá pessoal, como vão essas leituras? O livro de hoje faz parte da saga Sebastian Bergman que estou a adorar acompanhar, ao mesmo tempo que participo no Clube de Leitura criado pela @mjoaocovas_livros_gosto e @mjoaodiogo.

Temos então o terceiro volume da dupla Hjorth & Rosenfeldt, “O Homem Ausente” (título original: Fjällgraven), editado em Portugal pela Suma de Letras. Mais uma vez uma capa espectacular e a expectativa que a história lhe faça juz, o que lendo a sinopse ficamos a saber da descoberta de seis corpos e prontos para mais uma grande aventura. Mas, para mim, desta vez não foi assim…

 

OHomemAusente2.png

 

 

 

 

 

UmaFamíliaQuaseNormal1.png

 

 

Olá pessoal, vamos a mais uma opinião?! O livro de hoje foi mais uma prenda de aniversário mas que também já fazia parte da minha lista de desejos. “Uma Família Quase Normal” (título original: En helt vanlig familj) do sueco Mattias Edvardsson e editado em Portugal pela Suma de Letras.

Como o próprio título deixa antever temos aqui a história de uma família que até um determinado momento pode ser considerada “normal” e igual a tantas outras. Que momento muda tudo? A detenção e acusação de homicídio de forma brutal de Stella, a jovem adolescente filha de Adam, um homem de fé, pastor da Igreja da Suécia e Ulrika, uma advogada de defesa respeitável.

UmaFamíliaQuaseNormal2.png

 

 

 

 

 

ODiscípulo1.png

 

 

 

Olá pessoal, prontos para mais uma opinião?! Espero que se encontrem bem de saúde e com leituras muito boas. Hoje é dia de falar do segundo livro da Série Sebastian Bergman “O Discípulo” (título original: Lärljungen) da dupla Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. Esta leitura faz parte do clube de leitura organizado também por uma dupla, @mjoaocovas_livros_gosto e @mjoaodiogo. Tem sido muito interessante fazer parte deste Clube de Leitura e ir acompanhando o entusiasmo de todos com estas leituras.

Nesta segunda aventura temos mais uma vez Sebastian Bergman no papel central (até parece que esta série é dele 😂) que depois do final do primeiro livro descobre quem é a filha que descobriu que tinha. Não imaginaria no início da sua procura que a sua filha estaria tão perto de si e que já a conhecia antes de saber sequer que era ela a sua filha. A juntar a isto, na cidade de Estocolmo, várias mulheres são assassinadas brutalmente com a marca registada de Edward Hinde, um serial killer que Sebastian prendeu há quinze e que continua detido. Tendo sido parte tão importante nessa detenção, Sebatian volta a ser integrado na equipa de investigação, mas pior que tudo isso é a descoberta que todas as vítimas estão directamente ligadas a Sebastian!

 

ODiscípulo2.png

 

 

 

 

 

 

SegredosObscuros1.png

 

 

Olá pessoal, como estão?! Essas leituras têm sido boas? Contem-me tudo! O livro de hoje faz parte de uma série que há muito tempo me despertava o interesse, quanto mais não fosse pelas capas bastante peculiares com cada livro a ter um animal diferente na capa. Depois existiram duas coincidências engraçadas para comprar e ler esta série: Primeiro, as promoções espectaculares da @livrariawook que deram mais força à minha curiosidade por estes livros e depois porque soube que tinha sido criado um Clube de Leitura, organizado pela @mjoaodiogo e pela @mjoaocovas_livros_gosto, para a leitura desta série, um livro por mês. Isto, só por si, já é um desafio para mim, uma vez que não costumo ler livros da mesma série ou do mesmo autor em meses seguidos.

Sendo assim, temos o primeiro livro da Série Sebastian Bergman, “Segredos Obscuros” (título original: Det Fördolda) da dupla Michael Hjorth e Hans Rosenfeldt, editado em Portugal pela Suma de Letras. A história começa por nos apresentar Sebastian Bergman um psicólogo que ajudava a polícia, sendo um especialista em casos de serial killers, mas que vê a sua vida destroçada à custa do tsunami que rouba a vida da mulher e da filha. No entanto, vê-se novamente arrastado para um caso de polícia quando é descoberto num pântano o corpo de um rapaz de dezasseis anos morto e a faltar-lhe o coração!

 

SegredosObscuros2.png

 

 

 

 

 

 

 

ARaparigaDeAntes.jpg

 

 

Olá pessoal, boa quarta-feira a todos! Vamos lá continuar na saga “Tenho uns quantos livros para dar opinião em atraso”! Para ninguém estranhar, continuamos a falar sobre os livros para o SeptemberThrills.

Esta foi a minha segunda leitura e tendo em conta o excelente começo do desafio com “Um, Dó, Li, Tá”, este segundo livro tinha que ser algo especial para ser um sucessor digno. Fala-vos então de “A Rapariga de Antes” (título original: The Girl Before) de J.P. Delaney, editado em Portugal pela Suma de Letras.

 

1.png

 

 

 

OHomemeDasCastanhas.jpg

 

 

Olá pessoal, como estão essas leituras? A quem já foi de férias, deu para meterem as leituras em dia? O que esperam ler em Agosto? Comentem, digam-me os vossos planos literários para este mês.

Agora, venho-vos falar daquele que foi a minha última leitura do mês de Julho: O Homem das Castanhas de Søren Sveistrup, editado em Portugal pela Suma de Letras.

Sinceramente estive muito hesitante em escolher este livro para acabar o mês. Primeiro, porque já faltavam poucos dias para o final do mês quando o comecei (dia 24 de Julho). Depois porque não era propriamente pequeno com mais de 400 páginas e eu não sou propriamente um devorador de páginas de cada vez que pego num livro. Como se isto não fosse suficiente, ainda me calha um livro com uma letra pequenina, pequenina que pensei que no fim ia ter os olhos mais assados que um frango no churrasco (críticas do PAN em 3,2,1…).

 

1.png

 

 

 

2018 Em Livros_ Top 5 Favoritos.jpg

 

Olá a todos, bem-vindos a mais um Top de final de ano. Esta semana decidi não fazer a opinião semanal, porque quero guardar esse livro (“Fahrenheit 451” de Ray Bradbury) para começar um tipo de conteúdo novo no próximo ano.

Sendo assim, hoje vamos ao Top que interessa: o Top dos 5 melhores livros que li em 2018.

 

5º Lugar

“O Monge que Vendeu o Seu Ferrari” de Robin Sharma