Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carola Ponto e Vírgula

Carola Ponto e Vírgula

ARaparigaDeAntes.jpg

 

 

Olá pessoal, boa quarta-feira a todos! Vamos lá continuar na saga “Tenho uns quantos livros para dar opinião em atraso”! Para ninguém estranhar, continuamos a falar sobre os livros para o SeptemberThrills.

Esta foi a minha segunda leitura e tendo em conta o excelente começo do desafio com “Um, Dó, Li, Tá”, este segundo livro tinha que ser algo especial para ser um sucessor digno. Fala-vos então de “A Rapariga de Antes” (título original: The Girl Before) de J.P. Delaney, editado em Portugal pela Suma de Letras.

 

1.png

 

 

 

OHomemeDasCastanhas.jpg

 

 

Olá pessoal, como estão essas leituras? A quem já foi de férias, deu para meterem as leituras em dia? O que esperam ler em Agosto? Comentem, digam-me os vossos planos literários para este mês.

Agora, venho-vos falar daquele que foi a minha última leitura do mês de Julho: O Homem das Castanhas de Søren Sveistrup, editado em Portugal pela Suma de Letras.

Sinceramente estive muito hesitante em escolher este livro para acabar o mês. Primeiro, porque já faltavam poucos dias para o final do mês quando o comecei (dia 24 de Julho). Depois porque não era propriamente pequeno com mais de 400 páginas e eu não sou propriamente um devorador de páginas de cada vez que pego num livro. Como se isto não fosse suficiente, ainda me calha um livro com uma letra pequenina, pequenina que pensei que no fim ia ter os olhos mais assados que um frango no churrasco (críticas do PAN em 3,2,1…).

 

1.png

 

 

 

2018 Em Livros_ Top 5 Favoritos.jpg

 

Olá a todos, bem-vindos a mais um Top de final de ano. Esta semana decidi não fazer a opinião semanal, porque quero guardar esse livro (“Fahrenheit 451” de Ray Bradbury) para começar um tipo de conteúdo novo no próximo ano.

Sendo assim, hoje vamos ao Top que interessa: o Top dos 5 melhores livros que li em 2018.

 

5º Lugar

“O Monge que Vendeu o Seu Ferrari” de Robin Sharma

 

 

 

20180806_105946.jpg

 

Olá a todos, volto hoje com as minhas leituras para o mês de Agosto. Desta vez, tentei fazer algo diferente, e entre quatro opções, deixei que votassem no Instagram do blogue para decidirem quais seriam as duas vencedoras e aqui estão elas. De um lado escolheram um best-seller, e foi essa também a minha razão para o comprar! Do outro lado temos mais um daqueles que entra para a categoria muito específica de "Olha bela capa, mas que título estranho... estranho... gosto de estranho... vou levar".  Eu sei que isto já deve ser um estado avançado de adição, mas realmente eu só compro livros por duas razões. por tudo e por nada. Espero que gostem, vão comentado se já leram, se gostaram, se ficaram curiosos. Sintam-se à vontade!

 

 

"O Monge que Vendeu o Seu Ferrari" de Robin Sharma

 

SINOPSE:

 

O Monge que Vendeu o Seu Ferrari é um best-seller inquestionável que oferece aos leitores uma série de lições simples e eficazes sobre como viver melhor. Combinando de uma forma inovadora a sabedoria espiritual do Oriente com os princípios ocidentais de sucesso e trabalho, mostra, passo a passo, como viver uma vida de coragem, equilíbrio, alegria.

 

 

EXPECTATIVA:

 

Sendo um best-seller não significa necessariamente que seja bom. Mas a minha abordagem a este tipo de livros consiste em considerá-lo bom se existir nele alguma lição que possa aplicar no meu quotidiano e que me faça evoluir. Isso já é suficiente. Na pior da hipóteses fico a pensar que houve um doido que vendeu o seu Ferrari...

 

 

"Menina Boa, Menina Má" de Ali Land

 

SINOPSE:

 

Quando Annie, 15 anos, entrega a sua mãe à polícia espera um novo começo de vida — mas será que podemos realmente escapar ao nosso passado? A mãe de Annie é uma assassina em série. Annie ama a sua mãe, mas a única maneira que tem de a fazer parar é entregá-la à polícia. Com uma nova família de acolhimento e um novo nome — Milly —, espera um novo começo. Agora pode ser quem quer. Mas, com o julgamento da mãe à porta, os segredos do passado de Milly não vão deixá-la dormir... Quando a tensão sobe, Milly vai ter de decidir: será uma menina boa? Ou uma menina má? Porque a mãe de Milly é uma assassina em série. E ela é sangue do seu sangue.

 

 

EXPECTATIVA:

 

Quando li a sinopse o meu nível de curiosidade subiu em flecha ao ponto onde acho que todos nós chegamos: assim que chegar a casa vou começar a lê-lo. Para assim que chegamos ao nosso lar, encararmos a dura realidade de termos outra leitura a meio, e a nossa compra mais recente ter que aguardar enquanto nós choramos de ansiedade até, literalmente, pormos mãos à obra! Espero que com as condicionantes que nos apresenta esta sinopse, este livro seja uma montanha-russa de sentimentos contraditórios duma menina de 15 anos que se viu obrigada a entregar a mãe à polícia.

 

Por isso vamos a isso e boas leituras a todos!